Querida filha: Espero que você tenha uma vida sexual maravilhosa!

Texto de Ferrett Steinmetz, publicado em www.theferrett.com – Traduzido por Cecília Santos

Tem uma babaquice circulando pela internet chamada 10 Regras para Sair com a Minha Filha, com uma porção de ameaças “engraçadinhas” como esta:

“Regra número quatro: Tenho certeza que te contaram que, hoje, fazer sexo sem usar algum tipo de ‘método de barreira’ pode te matar. Deixa eu te explicar: quando se trata de sexo, a barreira sou eu, e sou eu que vou te matar.”

Tudo isso implica na ideia tediosa de que “os garotos são uns grossos ameaçadores, sexo é horrível quando é com outras pessoas e minha filha é uma boneca inflável cujo destino eu controlo.”

Ferrett Steinmetz e sua filha – Imagem divulgada no site The Good Men Project
Veja bem, eu adoro sexo. É divertido. E como eu amo minha filha, eu quero que ela tenha todos os prazeres na vida que eu tenho, até mais se possível. Não quero saber de todos os detalhes porque, porra, não quero imaginar a cena, assim como a minha filha não quer imaginar a minha. Mas, pra resumir, querida, vai lá e se joga.

Porque sexo consensual não é algo que os homens tomam de você; é algo que você dá. Dar prazer a alguém não te faz uma pessoa menor. Ter prazer sozinha não tira o seu valor. E qualquer um que discordar disso é um homem que, no fundo, deve ter as mulheres em muito baixa conta.

Sim, todos esses garotos e garotas e transgêneros genderqueers* podem te magoar, e isso vai me magoar também. Eu te abracei quando você veio chorando porque seu namorado te traiu, e fiquei arrasado. Mas sabe o que me deixaria ainda mais arrasado? Te ver numa redoma de vidro, sem experimentar nada, só sentindo o vazio gelado na ponta dos seus dedos, porque o Papaizinho Querido resolveu que você só vai experimentar o que ele achar certo.

Você não é eu. Assim como você não é a extensão da minha vontade. Por isso você precisa cometer seus próprios erros, aprender a se levantar quando cair e aprender a tratar suas próprias feridas. Eu vou te ajudar. Vou ser seu conselheiro sempre que puder, seu orientador, a pessoa que você vai procurar quando tudo parecer perdido. Mas de vez em quando é bom ficar perdido. Acho que a gente só se fortalece quando precisa tatear a saída do escuro.

Seja você mesma, e algumas das coisas que você vai curtir vão me parecer loucas, feias ou desagradáveis. É por isso que o mundo é tão grande e maravilhoso! Imagine se todo mundo gostasse das mesmas coisas; nós estaríamos todos batalhando pelas mesmas dez pessoas. O milagre é que aquilo que alguns desprezam é o tesouro mais precioso de outros. E eu seria uma pessoa muito muito medíocre se te manipulasse pra te moldar de acordo com meus gostos. Ame as músicas que eu odeio, assista os filmes que eu abomino, seja uma mulher forte que sabe o que é bom pra você e sabe como alcançar isso.

Agora, a vida vai te machucar, e às vezes vai te machucar com o seu consentimento. Mas eu não vou te dizer que sexo não é legal, ou que você não é uma garota decente por querer fazer sexo, ou que outras pessoas não são legais por quererem fazer sexo com você, se você quiser dar. Eu me recuso a perpetuar, mesmo que seja através da negação do humor, a ideia de que as pessoas por quem minha filha se sente atraída são minhas inimigas.

Eu não sou um guarda que vai te manter presa na torre. Idealmente, eu sou o espaço seguro da minha filha, um jardim para o qual voltar quando o mundo tiver sido muito cruel, um lugar onde ela possa se recuperar e refletir sobre os erros cometidos e saber que aqui tem alguém que a ama com toda a força do seu coração e que vai abraçá-la até as suas lágrimas secarem.

É isso o que eu quero pra você, querida. Uma vida intensa, cheia de grandes erros e vitórias maiores ainda.

Agora vai lá, se joga e bota pra foder!

N.T.: * Genderqueer significa uma pessoa que não se identifica com o binarismo de gênero. Para entender melhor, leia este post.

54 comentários Adicione o seu

  1. Anônimo disse:

    Ou eu sou muito estranho, ou o texto não fala além do óbvio que eu já sabia. Qual o problema de se entender que sua filha é um ser humano como outro qualquer?

    P.S.: Sou pai de uma pequena de 7 anos.

    Curtir

  2. Parabéns, opinião de homem!

    Curtir

  3. Anônimo disse:

    Impossível orientar sempre o melhor caminho, primeiro porque não saberá quais caminhos surgiram na vida do seu filho para que ele escolha, e podem ser muito diferentes daqueles caminhos que surgiram na sua adolescência; segundo, e principalmente, porque nem sempre o que é certo hoje será amanhã, nem sempre o que é certo pra vc, será para seus filhos. Hoje eu e meu marido assumimos a empresa dos meus pais, nos damos muito bem e meus pais gostam muito dele e se orgulham de tudo que estamos fazendo pela empresa mas, no início do namoro foi tudo muito diferente, meu relacionamento era claramente não aceito por meus pais. Sei que pensavam no meu melhor e coisa e tal mas, o que eles não entendiam, é que já tinham me dada uma ótima educação para eu fazer boas escolhas sozinha!

    Curtir

  4. Lola Takanori disse:

    Anônimo, ADOREI seu comentário, vejo que atualmente o ser humano age de forma mais animalesca, onde o que é apenas levado em consideração seus “instintos físicos” e o engraçado é que hoje eu vejo uma inversão, animais mais humanos, e humanos mais animais (:

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s