Quantos mea culpa você ouviu hoje?

Segundo o Wikipedia, “Mea culpa (em português, mea-culpa) é uma frase latina que, em português, pode ser traduzida como “minha culpa”, ou “minha falha”. Consiste num pedido de perdão ou num reconhecimento da própria culpa.” De origem católica, é um modo como os fiéis se declaram culpados sobre seus pecados diante de Deus.

Semana passada, a figurinista Susllem Tonani acusou o ator José Mayer de tê-la assediado no ambiente de trabalho, na presença de mais duas colegas, que riram da situação. O texto, publicado na coluna “Agora que são elas”, no jornal Folha de São Paulo, tinha saído do ar. Segundo o próprio jornal, tal decisão foi tomada pois faz parte dos princípios editoriais do veículo ouvir os argumentos da parte acusada. Mayer negou o assédio, afirmando que “As palavras e atitudes que me atribuíram são próprias do machismo e da misoginia do personagem Tião Bezerra, não são minhas”. (Tião Bezerra é um personagem da novela “A Lei do Amor”, que teve seu último capítulo exibido na última sexta-feira, 31-03, no mesmo dia em que o texto de Tonani foi publicado). Após ouvir o ator, o texto foi republicado.

O que Mayer e, talvez, a maior emissora do país não esperavam, é que colegas de trabalho de Susllem se organizariam. Após se reunirem durante o fim de semana para discutir o caso (em que um representante da emissora participou como convidado), ficou marcado para o dia 04-04 um protesto contra o ocorrido. Com camisetas estampadas com a frase “Mexeu com uma, mexeu com todas”, seguida da hashtag #chegadeassédio, o protesto teve adesão de atrizes, maquiadoras, figurinistas e vários funcionários da casa e outros artistas. Com a pressão, a emissora decidiu afastar o ator por prazo indeterminado, e veiculou no Jornal Hoje uma nota informando o afastamento do ator e ainda uma carta aberta, onde Mayer pede desculpas por seu erro e diz que “Tristemente, sou sim fruto de uma geração que aprendeu, erradamente, que atitudes machistas, invasivas e abusivas podem ser disfarçadas de brincadeiras ou piadas”.

Como comunicadora, devo dizer que o mea culpa de Mayer foi muito bem assessorado, obrigada. Numa alegoria onde Mayer é o cristão pecador, e o público é deus, Mayer toma para si a responsabilidade do crime que cometeu, rebaixando-o a um simples erro e atribuindo-o à sua formação machista – que ele e outros homens de sua geração tiveram.

Como feminista, acredito que o depoimento de Susllem foi cirurgicamente planejado e coordenado. Sem o apoio organizado de suas colegas de trabalho (e que possivelmente e não só por José Mayer, também devem ter sido vítimas de assédio dentro da emissora), talvez sua denúncia não teria tido uma repercussão positiva. Exemplo disso foi o caso de Poliana Bagatini (mulher do sertanejo Victor, da dupla Victor e Leo), que há poucas semanas foi pressionada a retirar uma queixa de agressão contra o cantor, que então fazia parte do júri do Programa The Voice Kids, também veiculado pela Rede Globo. Grávida, infelizmente Poliana não encontrou o apoio que toda mulher vítima de qualquer tipo de agressão precisa nesse momento.

Tudo isso serve para nos mostrar que juntas, vamos mais longe. Não estamos mais sós e violências de gênero de qualquer tipo e gravidade, não passarão mais impune. Serve para nos mostrar também, que de nada adianta um discurso bonito no programa de variedades com a apresentadora bonita e “empoderada” às quintas-feiras à noite se quando um crime acontece debaixo dos narizes de todos, ninguém faz nada.

É preciso falar. É preciso não sentir culpa, é preciso nos apoiarmos e nos darmos força. Que Susllem Tonani e suas colegas de trabalho nos sirvam de exemplo. Exemplo de organização, de força, coragem e sobretudo, de união.

Obrigada Su. E José Mayer, que seu crime sirva de exemplo para todos aqueles que assediam colegas de trabalho, que menosprezam a capacidade, a inteligência e a competência das mulheres simplesmente pelo fato de serem mulheres.

Não tem volta.

(Créditos da imagem: Casa da Mãe Joana)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s