As sutilezas da violência psicológica

Violência psicológica é uma agressão muito difícil de identificar, porque ela é muito sutil. Quando o agressor é inteligente e sedutor, fica ainda mais difícil, porque você tem certeza que você, logo você, não pode estar certa.
Ele tem razão: você não é capaz, você não é inteligente, você não tem estrutura emocional, você não é bonita, mas ele não te fala isso de forma direta, porque ele é inteligente, ele te fala tudo isso dentro de um discurso cheio que palavras rebuscadas, que nem ele sabe o que significa. Mas esse é só mais um recurso que ele utiliza pra te inferiorizar e te fazer se sentir uma completa estúpida. Ele lê muito, é engajado, é sensível, é querido, entende as dores do mundo e, por ser tudo isso, você tem certeza absoluta que esse sentimento que dilacera sua autoestima e acaba com sua vontade de viver é frescura. Vai arrumar um armário e passar roupa que isso passa.
Denunciar esse tipo de agressão, que está prevista na Lei Maria da Penha, é outro sofrimento. Porque por mais que você entenda todas as estruturas que sustentam esse tipo de agressão, existem mulheres que passam por situações bem piores que a sua. Você viu a chacina de Campinas? Aquele cara sim era louco. Ele nunca te bateu, nunca encostou em você, não importa o quanto ele tenha engolido sua alma, sugado suas energias e se beneficiado da sua juventude, ingenuidade, romantismo, força de trabalho doméstico, intelecto e seu dinheiro. Ora, tem mulheres sendo mortas por seus agressores e você tá aí se preocupando com um cara que sabe de toda sua intimidade, suas inseguranças, seus planos, seus sonhos e usa isso pra te humilhar? É tudo isso e mais um pouco que passa pela cabeça de uma mulher que decide denunciar seu agressor. Não importa quantos dias ela tenha ficado sem comer, sem dormir. Não importa quantos dias ela tenha passado triste e sem esperança de um futuro melhor pra ela. Porque é difícil e inacreditável mesmo.
Se você conhece alguma mulher que esteja passando por isso, ofereça ajuda. Ajude-a a procurar os meios legais, ligue no 180 pra se informar e, se você tiver condições pra isso, seja um apoio.
Se você está passando por isso, não deixe de pedir ajuda. Fale com sua família, com seus amigos, procure as organizações que oferecem apoio, ligue no 180 e se informe sobre quais medidas tomar.
Compartilhar vídeo da Elza no programa da Globo é legal, mas ação é importante. Importante e salva vidas, porque violência psicológica também mata. A diferença é a velocidade do processo.
Texto revisado por Fabiana Rangel, da Joana Carda Soluções Editoriais.
Curta nossa página no Facebook e nos acompanhe também pelo Twitter.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s