A maternidade livre culturalizada

*Texto de Laura Assum Preto Vou começar falando de uma vespa, a mesma vespa que Rubem Alves fala em um dos capítulos do livro “Conversas com quem gosta de ensinar”. Essa vespa… …famosa e conhecida, que pode ser vista pelos campos numa eterna caçada que se repete há milhares de gerações. A vespa procura uma…

Tirando satisfação com as mães: até quando?

Eles são aqueles filhos que fazem besteiras diversas – e até crimes cometem: agridem mulheres, pregam violência contra elas, espalham preconceito e ódio por onde passam. Podem ser adolescentes ou homens com barba na cara e 40 anos nas costas. Mas são as mães deles que a imprensa – e o público em geral –…

A Barbie, gafes e questões feministas

 Texto de Bárbara Diniz Há alguns dias semana cometi uma gafe e magoei uma pessoa muito querida. No final das contas, eu fiquei muito magoada com o resultado final (eu não queria magoar ninguém), mas também muito tranqüila com minha tomada de decisões. Eu estudo cultura de paz e ações políticas de não-violência, em que eu…

Vamos passear no parque! Mas… cadê o parque?

Texto de Lays Moreira  Quem me compra um jardim com flores? Borboletas de muitas cores, lavadeiras e passarinhos, ovos verdes e azuis nos ninhos? Quem me compra este caracol? Quem me compra um raio de sol? Um lagarto entre o muro e a hera, uma estátua da Primavera? Quem me compra este formigueiro? E este…

Meu corpinho, minhas regrinhas

Texto de Renata Corrêa.   “Carinho, filha! Ca-Ri-Nho! Ai, não bate nele!” Enquanto eu ia acariciando Sushi, o nosso gato, esse monólogo se repetiu diversas vezes. Eu tentava ensinar pra Liz a fazer carinho no bichano, mostrando como ele fechava os olhinhos, ronronava e mostrava a barriga. Ela tentava fazer o tal do carinho, mas…